Melhora da queda capilar

Alternativas adjuvantes para a nutrição, força e crescimento dos fios.

Ciclo capilar: um processo natural e contínuo

Ao nascer, cem mil folículos capilares são predeterminados a crescer com diferentes características, pigmento e espessura. Esse crescimento ocorre através de um ciclo específico, que conta com três fases distintas que acontecem simultaneamente: a fase de crescimento (anágena), a fase de involução (catágena) e a fase de repouso (telógena).
Entre o crescimento ativo (anágena) e o repouso (telógena), mensagens enviadas pelo epitélio e pela derme são responsáveis por controlar os ciclos ordenadamente.

Fatores que influenciam no ciclo capilar

Em um couro cabeludo saudável, 90-95% dos folículos estão na fase de crescimento (anágena), enquanto alguns estão regredindo (menos de 1%) e o restante dos fios (5-10%) estão em repouso. Na fase final (telógena), o cabelo é eliminado naturalmente e o ciclo inicia novamente.

No decorrer da vida, diversos fatores podem levar a desordem desse ciclo, ocasionando a ausência, diminuição ou queda transitória ou definitiva dos fios.

Essas desordens são chamadas de alopécia e podem atingir igualmente homens, mulheres e crianças, sem uma faixa etária definida.

Entre as principais causas relacionadas aos tipos de alopécia, temos a alimentação com baixo índice em nutrientes, os fatores genéticos e hormonais, o uso de medicamentos específicos, o estresse e as condições sistêmicas e/ou relacionadas à pele.

Principais tipos de alopécia

Alopécia androgenética

Caracterizada por um aumento acentuado do andrógeno di-hidrotestosterona, a partir da conversão de testosterona pela enzima 5ɑ-redutase. Por ser uma alteração relacionada aos hormônios sexuais masculinos, essa condição afeta 70% dos homens e 40% das mulheres.

De acordo com estudos, aproximadamente 10% da testosterona é convertida em di-hidrotestosterona, um dos principais andrógenos relacionados com a queda de cabelo. Por estar ligada aos folículos pilosos, ela gera um encolhimento progressivo, enfraquecendo a raiz dos pelos gradativamente e destruindo as células foliculares que dão origem aos novos fios.

Alopécia areata

Considerada uma condição autoimune e não cicatricial, capaz de acarretar na perda de cabelo em qualquer região do corpo. Se apresenta com manchas calvas no couro cabeludo, podendo levar à perda total dos fios (alopecia totalis), sem apresentar relação hormonal.

Pode afetar igualmente homens e mulheres, mas é mais frequente em bebês. No entanto, não atinge as células foliculares, pois, após o tratamento e a recuperação adequada, o cabelo volta a crescer normalmente.

Sua causa ainda é inconclusiva, mas muitos estudos a relacionam com a incidência de infecções generalizadas no sistema imunológico, mediadas pelos linfócitos T que atacam os folículos capilares. Outros fatores que podem estar relacionados são os hereditários e as variáveis naturais.

Eflúvio anágeno

Condição que ocorre a partir da inativação da fase inicial do crescimento dos fios, resultando no sombreamento capilar, o que mantém a fase telógena mais prolongada e leva à queda de cabelo.

Geralmente acontece em pacientes em processo quimioterápico ou pelo uso de determinados medicamentos (estabilizadores de humor, antipsicóticos e ansiolíticos), mas tende a voltar à condição normal após o término do tratamento.

Eflúvio telógeno

Ocorre através da chegada prematura à fase telógena inativa, impedindo o crescimento dos fios. Pode estar relacionado com alterações na tireoide ou ainda hormonais, e tem o potencial de ser crítico (até seis meses de duração), crônico (mais de seis meses ) ou repetitivo crônico.

Geralmente acontece em idosos ou pessoas com estresse físico e/ou emocional.

Intradermoterapia: a técnica usada para tratamentos capilares

A intradermoterapia, também chamada de mesoterapia, é uma técnica pouco invasiva, na qual são realizadas injeções locais com a finalidade de estimular o tecido que recebe a administração terapêutica. É considerado um método seguro, tolerável e com resultados satisfatórios para condições envolvidas na terapia capilar.

Dessa forma, elaboramos algumas sugestões de protocolos injetáveis, com diferentes combinações de ativos potentes e eficazes para os fios, apresentando muitos resultados positivos. Eles estão disponíveis para serem aplicados através da intradermoterapia.

Sugestões de protocolos

Protocolos adjuvantes para tratamento de alopecias

Protocolo adjuvante para alopécia androgenética plus

A dutasterida atua inibindo seletivamente os isoenzimas do tipo I e II, promovendo excelentes resultados no tratamento da alopécia androgenética. Intercalar o seu uso com os demais ativos, garante o auxílio no aumento da densidade, espessura e nutrição dos fios, assim como contribui para a melhora da vascularização no couro cabeludo, o que otimiza o crescimento capilar.

  • IGF 1% + BFGF 1% + VEGF 1% + Copper Peptídeo 1%/2mL
  • Minoxidil 10mg/2mL
  • Biotina 10mg/2mL
  • Finasterida 1mg/2mL
  • Lidocaína 20mg/2mL

Sugestão de uso: aplicar por via ID, em todo o couro cabeludo, 1vez por semana, no intervalo das sessões com dutasterida.

+

  • Dutasterida 0,5mg/mL

Sugestão de uso: aplicar por via ID, em cada quadrante, 1vez a cada 3 meses, totalizando 3 sessões.

Recomenda-se iniciar a terapia com uma menor frequência de aplicação e em baixas doses para avaliar a tolerância ao ativo de forma individual. Além disso, não é indicada a administração de dutasterida concomitantemente com aplicações dos demais ativos. É necessário ter um espaçamento de, no mínimo, uma semana entre as aplicações dos protocolos principal e adicional.

Protocolo adjuvante para alopecia areata

A triancinolona apresenta potencial estimulante, responsável por promover o aumento na duração da fase anágena, favorecendo a saúde dos fios e contribuindo para condições envolvidas com a queda capilar ou com a ausência de crescimento. Intercalar seu uso com os demais ativos garante o aumento da vascularização do couro cabeludo e uma maior nutrição aos cabelos.

  • Minoxidil 10mg/2mL
  • L-metionina 25mg + L-taurina 50mg + L-prolina 10mg + Biotina 10mg + Vit B2 5mg + Vit B3 10mg + Vit B6 10mg + Vit B5 10mg (Pill Food) /2mL
  • Lidocaína 20mg/1mL

Sugestão de uso: aplicar por via indradérmica em todo o couro cabeludo, no intervalo das sessões com acetonido de triancinolona, 1 vez por semana.

+(opcional)

  • Acetonido de triancinolona 2,5mg/mL

Sugestão de uso: aplicar 0,1 mL por via intradérmica em cada quadrante, usando no máximo 4mL. Repetir o mesmo quadrante 1vez, a cada 4 semanas, totalizando 3 sessões.

Protocolo adjuvante para alopecia androgenética

Protocolo com ativos que irão contribuir para o aumento da firmeza do cabelo, promovendo a formação de cabelos mais fortes.

  • Biotina 10mg/2mL
  • Vitamina B5 40mg/2mL
  • Finasterida 1mg/2mL
  • Lidocaína 20mg/2mL
  • Minoxidil 10mg/2mL

Sugestão de uso: aplicar por via intradérmica, em todo o couro cabeludo, 1 vez por semana.

Protocolo adjuvante para alopecia intensa

A junção dos ativos presentes nesse protocolo irá agir na firmeza e espessura do cabelo, na diminuição da queda, no aumento do crescimento e na densidade dos fios. Além disso, eles irão contribuir para o aumento dos nutrientes no folículo piloso, mantendo a vascularização adequada.

  • Biotina 10mg/2mL
  • Melatonina 3mg/2mL
  • Trissilinol 10mg/2mL
  • Lidocaína 20mg/1mL
  • Minoxidil 10mg/2mL

Sugestão de uso: aplicar por via intradérmica, em todo o couro cabeludo, 1vez por semana.

Protocolos adjuvantes para tratamento de alopecias

Protocolo adjuvante para saúde capilar com fatores de crescimento

Os fatores de crescimento desse protocolo atuam na saúde capilar revertendo a atrofia folicular e aumentando o tamanho dos folículos (bulbos), assim contribuindo para o crescimento dos fios. Além disso, essa formulação possui ação fortificante através do aumento da síntese de proteínas relacionadas à ancoragem dos fios e aumenta o aporte de oxigênio e favorece a microcirculação local, beneficiando o metabolismo da região capilar, o que é essencial para manter os cabelos fortes.

  • IGF 1% + BFGF 1% + VEGF 1% + Copper Peptídeo 1%/2mL
  • Biotina 10mg/2mL
  • Vitamina B5 40mg/2mL
  • Lidocaína 20mg/1mL
  • Minoxidil 10mg/2mL

Sugestão de uso: aplicar por via intradérmica, em todo o couro cabeludo, 1vez por semana.

Protocolo adjuvante para crescimento e nutrição capilar

Associação de ativos que contemplam todos os benefícios dos fatores de crescimento, aumentando a reposição de nutrientes no folículo piloso e a densidade e a espessura dos fios, o que é importante para diminuir a queda. Além disso, o composto de vitaminas e aminoácidos auxilia no fortalecimento e no crescimento, melhora o espessamento, aumenta a resistência e nutre o cabelo. Também mantém a vascularização adequada, o que, consequentemente, torna-se um mecanismo de ação importante para o crescimento saudável.

  • IGF 1% + BFGF 1% + VEGF 1% + Copper Peptídeo 1%/2mL
  • Trissilinol 10mg/2mL
  • Pill Food (L-metionina 25mg + L-taurina 50mg + L-prolina 10mg + Biotina 10mg + Vit B2 5mg + Vit B3 10mg + Vit B6 10mg +D-pantenol 10mg) 2mL
  • Lidocaína 20mg/1mL
  • Minoxidil 10mg/2mL

Sugestão de uso: aplicar por via intradérmica, em todo o couro cabeludo, 1vez por semana.

Saiba mais sobre os ativos

Dutasterida 0,5mg/mL – ID

A enzima 5-α-redutase é formada por três isoenzimas: tipo I, II e III. A isoenzima de tipo I é encontrada nos folículos capilares e em glândulas sebáceas e sudoríparas de homens e mulheres; o tipo II é encontrado apenas nos homens, sendo na próstata e nas genitálias; o tipo III é encontrado nas glândulas mamárias, cérebro, derme e epiderme, mas ainda não se tem um conhecimento definido sobre sua finalidade.

A dutasterida atua inibindo seletivamente os isoenzimas do tipo I e II, promovendo excelentes resultados no tratamento da alopécia androgenética. De acordo com estudos, quando administrada pela via intradérmica, seu tempo de meia-vida é de 5 semanas. Por essa razão, uma pequena dose é suficiente para alcançar os efeitos desejados, com baixa incidência de efeitos adversos.

Tempo de meia-vida: 4-5 semanas

Indicação: alopécia androgenética

Protocolo de tratamento e dose: uma sessão a cada três meses até completar 6 meses (três sessões no total). Em cada sessão a dose máxima é de 1mL da apresentação de Dutasterida 0,5mg/mL.

Marcadores para avaliar alterações hormonais: testosterona total e livre, 5-alfa-di-hidrotestosterona e 3-alfa-androstanediol glicuronídeo.

Efeitos adversos: doses maiores e o uso prolongado podem ocasionar alterações hormonais, principalmente em homens, como falhas na ereção e dificuldade de ejaculação.

Finasterida 1mg/2mL – IM | SC | ID

Inibidor específico da isoenzima tipo II 5-alfa-redutase, que reduz a transformação da testosterona em di-hidrotestosterona (DHT) nos folículos pilosos. Dessa forma, ele diminui a ativação do receptor androgênico pelo DHT, impossibilitando a miniaturização dos folículos pilosos, ou seja, impedindo o seu crescimento adequado. Ao bloquear esse processo, a finasterida favorece o crescimento capilar e a prevenção das perdas adicionais de cabelo. No entanto, sua ação não diminui as ações fisiológicas da testosterona, mas sim as concentrações de DHT.

Tempo de meia-vida: 4-6 horas

Indicação: alopécia androgenética

Protocolo de tratamento e dose: aplicar 1mg por via ID, em todo o couro cabeludo, 1x por semana.

Marcadores para avaliar alterações hormonais: testosterona total e livre, 5-alfa-di-hidrotestosterona e 3-alfa-androstanediol glicuronídeo.

Efeitos adversos: doses maiores e o uso prolongado podem ocasionar alterações hormonais, principalmente em homens, como falhas na ereção e dificuldade de ejaculação.

Triancinolona 2,5mg/mL – ID

Os corticoides, como a triancinolona, atuam através do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal. O hipotálamo, por meio da síntese do hormônio liberador de corticotrofina, estimula a hipófise a secretar o hormônio adrenocorticotrófico (ACTH), o que induz o córtex da adrenal para sintetizar cortisona/cortisol.

O pico de cortisol ocorre naturalmente um pouco antes do indivíduo despertar (6 às 8:00h), mas pode sofrer alterações devido ao ciclo circadiano, conforme modo de vida e rotina do indivíduo. Sua secreção média é de 20 a 30mg, mas, em situações de estresse, pode aumentar até 10 vezes e ocasionar aumento de catecolaminas e hormônio antidiurético (ADH).

Os corticoides livres se ligam aos hormônios glicocorticoides, presentes em praticamente todas as células do organismo. Com isso, eles são carregados até o núcleo celular, onde alteram as transcrições dos genes vinculados à imunidade e à inflamação. Outros efeitos observados estão relacionados aos seguintes mecanismos: diminuição de moléculas com capacidade inflamatória, como interleucinas e proteases, inibição da ciclo-oxigenase 2, aumento das anexinas 1 e 2 e inibição de fosfolipase A, diminuindo a síntese de prostaglandinas e leucotrienos através do ácido araquidônico.

Tempo de meia-vida: não há precisão quanto ao tempo de meia-vida pela via intradérmica, mas estudos apontam que corticoides administrados por ID possuem tempo de liberação prolongado, em relação aos demais ativos.

Indicação: alopécia areata

Protocolo de tratamento e dose: aplicar 0,1mL em cada quadrante e usar no máximo 4mL. Repetir o mesmo quadrante 3 vezes, a cada 4 semanas.

Efeitos adversos: em doses elevadas pode causar atrofia do couro cabeludo.

Minoxidil 10mg/2mL – ID

Ativo pró-fármaco que, através da enzima sulfotransferase, apresenta ação vasodilatadora, aumenta a circulação sanguínea dos folículos capilares e mantém a fase inicial de crescimento capilar (anágena) por mais tempo, contribuindo para o crescimento e manutenção dos fios. Além disso, evidências apontam que o minoxidil atua no crescimento dos fios a partir da abertura dos canais de potássio/ATP no folículo piloso.

Tempo de meia-vida: 4 horas

Indicação: alopécia androgenética e alopécia areata.

Protocolo de tratamento: aplicar 0,1mL em cada quadrante e usar no máximo 4mL por sessão. Repetir o mesmo quadrante 3 vezes, a cada 4 semanas

Efeitos adversos: hipertricose facial, prurido e sensação de queimação.

EGF (1%) + IGF (1%) + TGFB3 (1%)/2mL – ID/SC

O fator de crescimento epidermal (EGF) é o responsável por aumentar o crescimento das células epidérmicas e da queratinização, contribuindo para o crescimento saudável dos fios.

O fator de crescimento transformador β-3 (TGFB3) promove o efeito na proliferação e ativação de fibroblastos na derme, estimulando a produção de colágeno e favorecendo a reestruturação da matriz dérmica extracelular e dos folículos capilares.

O fator de crescimento semelhante à insulina (IGF) atua na saúde capilar, revertendo a atrofia folicular e aumentando o tamanho dos folículos (bulbos). Dessa forma, contribui para acelerar o crescimento dos fios.

Principais indicações: alopécia, cabelos fracos, flacidez, cicatrizes, envelhecimento facial e estrias.

Aplicações: fazer aplicações intradérmicas conforme protocolo estabelecido, ou através da técnica de microagulhamento, com intervalo mínimo de 20 dias entre as sessões.

IGF (1%) + BFGF (1%) + VEGF (1%) + Cooper Peptídeo (1%)/2mL – ID/SC

O fator de crescimento semelhante à Insulina (IGF) atua na saúde capilar, revertendo a atrofia folicular e aumentando o tamanho dos folículos (bulbos). Dessa forma, contribui para acelerar o crescimento dos fios.

O fator de crescimento fibroblástico básico (BFGF) possui ação fortificante derivada do aumento da síntese de proteínas relacionadas à ancoragem dos fios, além de atuar de forma sinérgica com fatores de ação angiogênicos.

O fator de crescimento do endotélio vascular (VEGF) apresenta ação vasodilatadora, que atua na reversão da atrofia folicular induzida pela di-hidrotestosterona e amplia o tamanho dos folículos. Além de aumentar o aporte de oxigênio e favorecer a microcirculação local, beneficia também o metabolismo da região capilar, o que é essencial no crescimento de cabelos fortes.

O copper peptídeo é um oligopeptídeo que inibe a enzima 5α-redutase, responsável por reduzir a testosterona em di-hidrotestosterona (DHT). A partir disso, é responsável por reverter a atrofia folicular induzida pela DHT, auxiliando na revitalização do folículo capilar e, consequentemente, no tratamento da queda dos cabelos.

Principais indicações: alopécia, cabelos fracos, flacidez, cicatrizes, envelhecimento facial e estrias.

Aplicações: fazer aplicações intradérmicas conforme protocolo estabelecido, ou através da técnica de microagulhamento, com intervalo mínimo de 20 dias entre as sessões.

Biotina (0,25%) 5mg/2mL – EV/IM/SC/ID e Biotina (0,5%) 10mg/2mL – EV/IM/SC/ID

Conhecida também como vitamina H, essa vitamina hidrossolúvel do complexo B é citada na literatura como auxiliar nos tratamentos para queda capilar. Sua presença no organismo aumenta a firmeza da pele e do cabelo, enquanto seus níveis baixos podem estar relacionados a condições dermatológicas e queda dos fios. Pode ser usada de forma isolada ou associada com outros ativos, como minoxidil, finasterida, entre outros.

Vitamina B5 (2%) 40mg/2mL – EV/IM/SC/ID

Ativo conhecido também como D-pantenol, com ação estimulante na proliferação celular e auxílio na reparação de tecidos lesados através do aumento da expressão da proteína associada à queratina, responsável pela queratinização normal e a cicatrização de feridas. Além disso, também pode ser utilizado como possível tratamento para alopecia androgenética masculina.

Trissilinol 10mg/2mL – ID

Elemento predominante em vários locais do corpo humano, especialmente no cabelo, pele e unhas. No couro cabeludo, o silício aumenta a densidade e a espessura dos fios por meio da síntese dos glicosaminoglicanos presentes na queratina e também da síntese do colágeno tipo I. Essas reações são obtidas pela ativação dos fibroblastos. Seus benefícios são a diminuição da queda, menor fragilidade capilar e o aumento dos nutrientes no folículo piloso.

Principais indicações: alopécia capilar, cabelos fracos, melhora dos níveis de colágeno e elastina na pele, flacidez, estrias, celulite e hidratação.

Sugestões de uso: fazer aplicações intradérmicas, conforme protocolo estabelecido, ou através da técnica de microagulhamento, com intervalo de, no mínimo, 20 dias entre as sessões.

Pill Food (L-metionina 25mg + L-taurina 50mg + L-prolina 10mg + Biotina 10mg + Vitamina B2 5 mg + Vitamina B3 + Vitamina B6 10mg + D-pantenol 10mg)/2mL – EV/IM/SC/ID

Composto de vitaminas e aminoácidos que auxiliam no fortalecimento e no crescimento dos cabelos, sendo capaz de melhorar o espessamento, aumentar a resistência e nutrir os fios, contribuindo para a diminuição da queda também.

Principais indicações: nutrição capilar, queda capilar, alopecia androgenética, vitalidade dos cabelos e reposição dos nutrientes.

Sugestões de uso: a associação com outros ativos requer aplicações intradérmicas 1 vez por semana ou a cada 15 dias.

Ácidos graxos essenciais

O ácido linoleico e o ácido alfa-linoleico, exemplos de ácidos graxos essenciais, são componentes-chave das membranas celulares e dos corpos lamelares do estrato córneo e contribuem para a pigmentação e o fortalecimento dos fios.

Actrisave

Promove o controle da oleosidade dos fios, melhorando o aspecto e a saúde capilar, principalmente em casos de queda capilar.

Androtase

Atua como inibidor da 5ɑ-redutase, contribuindo para a diminuição de 70% dos níveis de di-hidrotestosterona circulante e, consequentemente, promovendo a diminuição de quadros de alopecia androgenética.

AnaGain Nutri

Promove o aumento da expressão do fator de crescimento fibroblástico, favorecendo a capacidade proliferativa dos queratinócitos.

Capixyl

Colabora para a prevenção da miniaturização capilar, promovendo o aumento do volume e espessura, além de contribuir para o aspecto saudável dos fios.

Fatores de crescimento

Aumentam o comprimento dos folículos, promovendo o crescimento saudável dos fios através da vascularização aumentada.

Keranat

Nutracêutico composto de triterpenoides, responsável por proporcionar maior estabilidade e biodisponibilidade dos ativos no organismo. Em quadros de queda capilar, atua aumentando o volume dos fios, prevenindo a caspa e protegendo a pigmentação dos cabelos e contribuindo para o crescimento e aspecto saudável.

Vitaminas do complexo B

Auxiliam no metabolismo celular e, com exceção da biotina, são essenciais para o organismo e não são endogenamente produzidas.

Vitamina C

Potente antioxidante que previne a oxidação de lipoproteínas de baixa densidade e os danos relacionados aos radicais livres. Atua simultaneamente como mediador das sínteses de colágeno através da hidroxilação de lisina e prolina. Além disso, colabora com a absorção de ferro pelo intestino, sendo muito importante para a queda de cabelo associada à deficiência de ferro.

Zinco, cofatores metálicos e ferro

Estão diretamente relacionados na diferenciação dos queratinócitos, responsáveis pela proteção dos fios, impedindo a sua quebra e diminuindo a ocorrência de dermatites no couro cabeludo.

Prohairin

Responsável por controlar a produção de gordura no folículo capilar, melhorando a ancoragem dos fios e promovendo a prevenção da despigmentação e da queda.

Auxina tricógena

Possui ação tônica sobre os cabelos, promovendo a melhora no trofismo da raiz e exercendo efeito revitalizante. Além disso, contribui para a regulação das trocas metabólicas e respiratórias da raiz capilar, assim como aumenta a circulação sanguínea na fase de crescimento dos fios (anágena).

Bio-restore

Possui afinidade com o folículo capilar, melhorando o aspecto dos fios danificados por processos químicos ou externos e aumentando a flexibilidade, a força e a resistência dos cabelos.

Ácido azelaico

Atua como inibidor da 5ɑ-redutase, impedindo a conversão de testosterona em di-hidrotestosterona, semelhante à finasterida e dutasterida. Apresenta resultados satisfatórios quando associado com minoxidil e tretinoína.

Bio-restore

Possui afinidade com o folículo capilar, melhorando o aspecto dos fios danificados por processos químicos ou externos e aumentando a flexibilidade, a força e a resistência dos cabelos.

Minoxidil

Auxilia no prolongamento da fase anágena, bem como no aumento do fluxo sanguíneo nos folículos capilares. Na concentração de 2% a 5% apresenta resultados satisfatórios quando administrado por um período de 3-6 meses.

Tretinoína

Auxilia no prolongamento da fase de crescimento capilar (anágena) e permite o aumento da absorção percutânea de minoxidil quando associado, demonstrando alta eficácia.

Trichoxidil

Estimula a expressão gênica dos fatores de crescimento (IGF-1, KGF e VEGF) envolvidos na proliferação celular, mantendo o folículo na fase anágena e promovendo o crescimento capilar.

Saw Palmetto

Bloqueia o local de ação onde ocorre a ligação entre o folículo capilar e a di-hidrotestosterona, contribuindo para os casos de crescimento dos fios relacionados à alopecia androgenética.

Produtos Essential Nutrition e Noorskin

Opções para complementar os tratamentos sugeridos e potencializar os resultados.

Mercke, Y., Sheng, H., Khan, T., & Lippmann, S. (2000). Annals of Clinical Psychiatry, 12(1), 35–42. doi:10.1023/a:1009074926921

LIN, Richard L. et al. Causas sistêmicas de queda de cabelo. Anais de medicina , v. 48, n. 6, pág. 393-402, 2016.

MOTA, Maria Eduarda Seixo de Britto Espindola et al. A eficácia da intradermoterapia nos procedimentos estéticos. 2023.

SACEDA-CORRALO, David et al. Mesoterapia com dutasterida no tratamento da alopecia androgenética. Revista Internacional de Tricologia , v. 9, n. 3, pág. 143, 2017.

AL REFAEI, Asmaa; MOSTAFA, Yossra; IBRAHIM, Karem. Intralesional Injection of Triamcinolone Acetonide, Methotrexate and Vitamin D in Treatment of Alopecia Areata: A Narrative Review. Benha Journal of Applied Sciences, v. 8, n. 10, p. 93-97, 2023.

Derendorf, H., Hochhaus, G., Rohatagi, S., Möllmann, H., Barth, J., Sourgens, H., & Erdmann, M. (1995). Pharmacokinetics of Triamcinolone Acetonide After Intravenous, Oral, and Inhaled Administration. The Journal of Clinical Pharmacology, 35(3), 302–305. doi:10.1002/j.1552-4604.1995.tb04064.x

PEREIRA, Ana Líbia Cardozo et al. Uso sistêmico de corticosteróides: revisión de literatura. Medicina Cutánea Ibero-Latino-Americana, v. 35, n. 1, p. 35-50, 2007.

DAMIANI, Durval; SETIAN, Nuvarte; DICHTCHEKENIAN, Vaê. Corticosteróides: conceitos básicos e aplicações clínicas. Pediatria, v. 6, p. 160-166, 1984.

Yilmaz, T., Cordero-Coma, M., & Federici, T. J. (2011). Pharmacokinetics of triamcinolone acetonide for the treatment of macular edema. Expert Opinion on Drug Metabolism & Toxicology, 7(10), 1327–1335. doi:10.1517/17425255.2011.606215

GIFFEN, Paul S. et al. Controlled delivery of dutasteride using dissolvable microarrays: Initial formulation and in vivo evaluation. Journal of Pharmaceutical Sciences, v. 109, n. 3, p. 1303-1311, 2020.

Chu, T. W., AlJasser, M., Alharbi, A., Abahussein, O., McElwee, K., & Shapiro, J. (2015). Benefit of different concentrations of intralesional triamcinolone acetonide in alopecia areata: An intrasubject pilot study. Journal of the American Academy of Dermatology, 73(2), 338–340. doi:10.1016/j.jaad.2015.04.049

ABDALLAH, Mahmoud Abd El-Rahim; SHAREEF, Rasha; SOLTAN, Marwa Y. Efficacy of intradermal minoxidil 5% injections for treatment of patchy non-severe alopecia areata. Journal of Dermatological Treatment, v. 33, n. 2, p. 1126-1129, 2022.

MOFTAH, Nayera; MUBARAK, Rana; ABDELGHANI, Rania. Clinical, trichoscopic, and folliscopic identification of the impact of metabolic syndrome on the response to intradermal dutasteride 0.02% injection in patients with female pattern hair loss: a prospective cohort study. Journal of Dermatological Treatment, v. 32, n. 7, p. 827-836, 2021.

VAÑÓ-GALVÁN, S.; CAMACHO, F. New treatments for hair loss. Actas Dermo-Sifiliográficas (English Edition), v. 108, n. 3, p. 221-228, 2017.

EUN, Hee Chul et al. Efficacy, safety, and tolerability of dutasteride 0.5 mg once daily in male patients with male pattern hair loss: a randomized, double-blind, placebo-controlled, phase III study. Journal of the American Academy of Dermatology, v. 63, n. 2, p. 252-258, 2010.

BLOCH, Leila David; CARLOS, Rafaelly Mayara Dantas; SARRUF, Fernanda Daud. Estudo comparativo da eficácia de intradermoterapia associada ou não a microagulhamento e solução tópica na redução da perda capilar em homens com alopecia androgenética. Surgical & Cosmetic Dermatology, v. 15, 2023.

HORDINSKY, Maria; DONATI, Aline. Alopecia areata: uma atualização de tratamento baseada em evidências. Jornal americano de dermatologia clínica , v. 15, p. 231-246, 2014.

Gugle, AS, Jadhav, VM, Kote, R., Deshmukh, MD e Dalvi, AV (2015). Estudo comparativo da eficácia do minoxidil tópico 5% e combinação de minoxidil tópico 5%, ácido azelaico tópico 1,5% e tretinoína tópica 0,01% com base na análise dermatoscópica na alopecia androgenética. MVP Jornal de Ciências Médicas , 2 (2), 90–99. https://doi.org/10.18311/mvpjms/2015/v2/i2/781

GOMES, Cátia; SILVA, Ana Catarina; MARQUES, Ana Camila; LOBO, José Sousa; AMARAL, Maria Helena. Biotechnology Applied to Cosmetics and Aesthetic Medicines. Cosmetics, [S.L.], v. 7, n. 2, p. 33, 11 maio 2020. MDPI AG. http://dx.doi.org/10.3390/cosmetics7020033.

KAPOOR, Rinky; SHOME, Debraj. Intradermal injections of a hair growth factor formulation for enhancement of human hair regrowth – safety and efficacy evaluation in a first-in-man pilot clinical study. Journal Of Cosmetic And Laser Therapy, [S.L.], v. 20, n. 6, p. 369-379, 26 fev. 2018. Informa UK Limited. http://dx.doi.org/10.1080/14764172.2018.1439965.

OHYAMA, Manabu. Hair follicle bulge: a fascinating reservoir of epithelial stem cells. Journal Of Dermatological Science, [S.L.], v. 46, n. 2, p. 81-89, maio 2007. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.jdermsci.2006.12.002.

CAUSSA, Jordi Esquirol; VILA, Elisabeth Herrero. Epidermal growth factor, innovation and safety. Medicina Clínica (English Edition), [S.L.], v. 145, n. 7, p. 305-312, out. 2015. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.medcle.2016.02.028.

COSME, Larissa Veloso. MICROPUNTURA COM FATORES DE CRESCIMENTO NO TRATAMENTO DE ESTRIAS ABDOMINAIS: UM ESTUDO EXPERIMENTAL ACERCA DA BIOMEDICINA ESTÉTICA. 2015. 20 f. TCC (Graduação) - Curso de Biomedicina, Faculdade de Ciências da Educação e Saúde – Faces, Centro Universitário de Brasília, Brasília, 2015. Disponível em: https://repositorio.uniceub.br/jspui/bitstream/235/6866/1/21234874.pdf. Acesso em: 21 jun. 2021.

ANTONIO, João Roberto et al. Tratamento da alopecia androgenética: associação de laser Erbium Glass 1550nm e infiltração de ativos. Surgical & Cosmetic Dermatology, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 19-23, Não é um mês valido! 2017. Trimestral.

Sant’Anna Addor, Flávia Alvim, de Melo Cardoso Pereira, Vanessa, Fernandes de Abreu, Felipe, Lima da Silva, Silvana Fatores nutricionais e resistência da haste capilar: estudo clínico piloto. Surgical & Cosmetic Dermatology. 2012, 4(1), 53-57].Consulta em 24/06/2021. ISSN: 1984-5510. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=265523678006

Collin C, Gautier B, Gaillard O, Hallegot P, Chabane S, Bastien P, Peyron M, Bouleau M, Thibaut S, Pruche F, Duranton A, Bernard BA. Protective effects of taurine on human hair follicle grown in vitro. Int J Cosmet Sci. 2006 Aug;28(4):289-98. doi: 10.1111/j.1467-2494.2006.00334.x. PMID: 18489269.

YUM, Soohwan; JEONG, Seongkeun; KIM, Dohoon; LEE, Sunyoung; KIM, Wooseong; YOO, Jin-Wook; KIM, Jung-Ae; KWON, Oh; KIM, Dae-Duk; MIN, faça. A indução do minoxidil do VEGF é mediada pela inibição da HIF-prolil hidroxilase. International Journal Of Molecular Sciences, [SL], v. 19, n. 1, pág. 53, 25 dez. 2017. MDPI AG. dx.doi.org/10.3390/ijms19010053.