Ergotioneína

Ativo inovador para cognição e longevidade

Conhecendo a Ergotioneína

A Ergotioneína é um aminoácido derivado da histidina, com estrutura molecular estável e biodisponível que o torna um potente antioxidante e anti-inflamatório obtido pela dieta.(1–3)

Os fungos são os principais produtores desse aminoácido. Por isso, os cogumelos comestíveis são os alimentos com maiores níveis de Ergotioneína disponíveis. É possível também encontrá-la em pequenas quantidades em outros alimentos, principalmente feijões, carnes bovina e suína, e na aveia, devido à síntese desse aminoácido por microrganismos presentes no solo. (2,4)

Como a Ergotioneína age no organismo?

Ao consumirmos fontes de Ergotioneína, via dieta ou suplementação, essa é facilmente absorvida no organismo e carreada por proteínas transportadoras específicas (OCTN1), presentes nas mitocôndrias e no núcleo celular, até os órgãos e tecidos mais expostos ao estresse oxidativo – como o cristalino, fígado, medula óssea, e o cérebro. Segundo estudos, ela tende a se acumular nesses órgãos e é possível encontrar altos níveis de Ergotioneína em locais com maior dano oxidativo ou em quadros inflamatórios, sugerindo uma importante ação citoprotetora desse aminoácido. (3,5–7)

A Ergotioneína é um potente antioxidante, e pesquisas in vitro demonstraram que ela consegue neutralizar diversas espécies reativas de oxigênio, mesmo em baixas concentrações. Possui um potencial quelante para metais bivalentes, diminuindo a reatividade desses e, consequentemente, prevenindo que eles formem radicais livres. (1,8) O aminoácido tem também a capacidade de potencializar a ação de outros importantes antioxidantes endógenos, principalmente a glutationa; (5,9) e de inibir a produção de citocinas inflamatórias relacionadas à ação dos radicais livres, conferindo-lhe atividade anti-inflamatória. (5)

Quais suas principais indicações, segundo estudos?

As ações da Ergotioneína no organismo conferem ao ativo um potencial terapêutico bastante interessante. Sua suplementação vem sendo estudada principalmente como suporte para a saúde cognitiva e para a promoção da longevidade, inclusive como preventivo de quadros relacionados ao envelhecimento. Além disso, há achados referentes à proteção cutânea e à recuperação muscular.

Longevidade

Protege os telômeros do encurtamento

O estresse oxidativo está diretamente relacionado ao envelhecimento, podendo acelerar o surgimento de quadros relacionados a esse processo, como o declínio cognitivo, doenças cardiovasculares e neurológicas. (10) Os antioxidantes, como a Ergotioneína, contribuem para o controle do avanço desses eventos, conforme apontam os estudos em animais e humanos.

Os níveis de Ergotioneína em humanos são significativamente reduzidos após os 60 anos, e esse declínio foi relacionado com a aceleração do dano cognitivo e com maiores riscos de mortalidade, principalmente causada por quadros cardiovasculares. (11) Isso também foi observado em modelos animais, nos quais a administração de Ergotioneína diminuiu o surgimento de sintomas relacionados ao envelhecimento, como a fragilidade e os danos cerebrais; e aumentou o tempo de vida dos animais. (12)

Esses efeitos podem estar relacionados à ação do aminoácido no envelhecimento celular: a Ergotioneína demonstrou ser capaz de proteger contra o encurtamento dos telômeros causado pelos radicais livres, em modelo in vitro de estresse oxidativo. (13) Os telômeros são estruturas que protegem as extremidades dos cromossomos e mantêm a estabilidade do DNA. A cada divisão celular os telômeros são encurtados até atingir um comprimento que desestabiliza o cromossomo e impede novas divisões celulares. Como resultado, temos a senescência celular, que impacta o envelhecimento biológico.

Em situações de estresse oxidativo, o encurtamento telomérico é acelerado, e com ele os quadros relacionados ao envelhecimento. Nesse cenário, a Ergotioneína reduziu as taxas de encurtamento dos telômeros frente à ação dos radicais livres, com o aumento da atividade da telomerase – enzima que catalisa a síntese e o crescimento do DNA telomérico -, indicando seu potencial como auxiliar ao envelhecimento saudável. (13)

Cognição

Melhora da memória e proteção contra doenças neurodegenerativas

A ação antioxidante da Ergotioneína contribui também para a manutenção das funções cerebrais, protegendo contra danos cognitivos e o surgimento de quadros neurodegenerativos. Isso foi observado inicialmente em estudos pré-clínicos, nos quais a suplementação com Ergotioneína exerceu efeito protetor contra diversas neurotoxinas e melhorou a saúde cognitiva e quadros como depressão e epilepsia em modelos animais. (10,14,15)

Em humanos, foram encontrados níveis reduzidos de Ergotioneína em pacientes com danos cognitivos e quadros cerebrovasculares, como as doenças de Parkinson e Alzheimer. (15,16) Um estudo acompanhou os níveis de Ergotioneína em pacientes por 5 anos, e relacionou as variações de concentrações com a presença de declínio cognitivo ao longo do tempo. Quanto mais baixos os níveis sanguíneos de Ergotioneína, mais fraca foi a performance cognitiva no início do estudo e mais acelerado foi o declínio cognitivo durante o período observado, com prejuízos de memória, atenção, execução de funções, velocidade visomotora e linguagem. (16)

O mecanismo para o efeito neuroprotetor da Ergotioneína envolve, além das ações antioxidantes e anti-inflamatórias, a promoção da neurogênese e a indução de fatores neurotróficos. Segundo pesquisas recentes, o aminoácido é capaz de regular a diferenciação neuronal, ativar a microglia e proteger os neurônios contra substâncias tóxicas, (7,15) indicando grande potencial desse ativo para a promoção da saúde cognitiva.

Proteção cardiovascular e metabólica

Reduz risco de doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2

Como citado anteriormente, foi comprovado em estudos que os níveis de Ergotioneína estão diretamente relacionados ao risco de desenvolver doenças crônicas, incluindo os quadros cardiovasculares. Isso despertou o interesse em estudar os efeitos protetores do aminoácido frente a essas condições clínicas.

O consumo de Ergotioneína mostrou ser promissor para a prevenção de doenças cardiovasculares, do Diabetes mellitus tipo 2, da síndrome metabólica e da esteatose hepática não-alcoólica, em estudos in vitro e em animais. (11,17) Em humanos, observou-se que quanto maior os níveis de Ergotioneína no sangue, menores os riscos de desenvolver estes quadros, e maior a longevidade. (17)

Os estudos apontam também que, ao ser suplementada, a Ergotioneína tem afinidade pelo músculo cardíaco, indicando potencial protetor para o sistema cardiovascular. (8,18) A mesma tendência é observada em tecidos durante quadros de isquemia-reperfusão, sugerindo que o ativo pode proteger os órgãos contra os danos causados por esses eventos. (18)

Ação dermoprotetora e anti-aging

Reduz linhas de expressão, manchas e aparência dos poros

A suplementação com Ergotioneína tem efeitos positivos na saúde e na aparência da pele, segundo pesquisas recentes. Em estudo clínico, sua suplementação diária melhorou parâmetros dermatológicos como a aparência dos poros, rugas e linhas de expressão, e reduziu as manchas cutâneas causadas pelo sol e idade. (19)

Além dos efeitos para uso oral, a Ergotioneína tem sido explorada para uso em cosméticos, principalmente em formulações antioxidantes e anti-aging, demonstrando ser eficaz, estável e bem tolerada para uso tópico. (5,20) Os estudos apontam, principalmente, a capacidade de proteção contra os danos causados pelos raios gama e UV, e o controle da hiperpigmentação e dos sinais relacionados à idade. (5,11) Quando associada com ativos clareadores como a hidroquinona e a Ergotioneína confere maior estabilidade e melhor tolerância ao uso do creme, reduzindo a irritação da pele comumente causada pelo composto clareador. (20)

Recuperação muscular

Melhora o tempo até a exaustão e a recuperação após exercícios intensos

Recentemente, as ações anti-inflamatórias da Ergotioneína vêm sendo pesquisadas com foco na medicina esportiva, principalmente para a recuperação muscular. Os principais resultados indicam que a Ergotioneína pode melhorar o tempo até a exaustão e a recuperação muscular após exercícios físicos intensos, diminuindo marcadores bioquímicos de estresse metabólico e de inflamação muscular. (21)

Doses usuais

USO ORAL: 5 a 30mg ao dia, para adultos. Crianças a partir de 3 anos podem utilizar até 20mg ao dia. (22)

USO TÓPICO: 0,1% a 1%, em cremes ou séruns.

IMPORTANTE

Este material é de apoio técnico para prescritores e é proibida a sua divulgação para consumidores, nos termos do item 5.14 da RDC 67/2007.

Antioxidante para longevidade e cognição com Ergotioneína

A Ergotioneína é um potente antioxidante para o organismo e oferece suporte para a saúde cognitiva e para a promoção da longevidade saudável.

  • Ergotioneína 10mg

Sugestão posológica: tomar 1 dose ao dia.

Blend de mushrooms para neuroproteção

Associa a Ergotioneína ao Lion’s Mane, cogumelo com ações positivas na saúde cognitiva e neuroproteção.

  • Lion’s mane 250mg
  • Ergotioneína 10mg

Sugestão posológica: tomar 1 dose 2x ao dia.

Fórmula para saúde cerebral com Ergotioneína

Ativos com ações antioxidante e anti-inflamatória cerebral, associados a nutrientes para neuroproteção e melhora da saúde mental.

  • Ergotioneína 10mg
  • Coenzima Q10 Micro-SR™ 30mg
  • Vitamina C Total 500mg
  • Magnésio (quelado) 300mg
  • Ácido folínico 800mcg
  • Metilcobalamina 500mcg
  • Vitamina D3 lipofilica 5000UI

Sugestão posológica: tomar 1 dose ao dia, fracionada em 2 tomadas.

Antioxidante e anti-inflamatório para a senescência celular

Formulação com compostos moduladores na expressão de alguns genes, promovendo ação antioxidante, anti-inflamatória e imunomoduladora e contribuindo para restauração do comprimento dos telômeros.

  • Ergotioneína 5mg
  • Bixa orellana (18% geranilgeraniol) 300mg
  • Vitamina D3 5.000UI
  • Curcumin Micro-SR™ 50mg

Sugestão posológica: tomar 1 dose ao dia.

Suporte para a longevidade saudável

Fórmula com Spermidina, uma poliamina de origem natural que ajuda na restauração da energia do organismo e promove a longevidade saudável.

  • Ergotioneína 10mg
  • Spermidina 5mg

Sugestão posológica: tomar 1 dose ao dia.

Fórmula antioxidante cardiovascular com Ergotioneína

Composta por nutrientes que agem na potencialização do sistema antioxidante e diminuindo os fatores de riscos relacionados às doenças cardiovasculares.

  • Ergotioneína 5mg
  • Resveratrol Micro-SR™ 20mg
  • Pinus pinaster 50mg
  • Vitamina E total 300mg
  • N-acetilcisteína 300mg
  • Vitamina C Total 500mg
  • Manganês (quelado) 1mg
  • Zinco (quelado) 15mg
  • Cobre (quelado) 0,5mg
  • Riboflavina 10mg

Sugestão posológica: tomar 1 dose ao dia.

Firmeza e proteção antioxidante da pele

Reúne ativos dermoprotetores e para a redução dos sinais da idade, como linhas de expressão e manchas senis.

  • Ergotioneína 10mg
  • Polypodium leucotomos 300mg
  • Ácido Ortosilícico 300mg
  • Vitamina C total 300mg
  • Mix de tocoferóis 100mg
  • Betacaroteno 10mg

Sugestão posológica: tomar 1 dose ao dia.

Uso tópico

Creme clareador com Ergotioneína

Associa a ação sobre os melanócitos da Ergotioneína ao potencial despigmentante do SabiWhite, ativo derivado da cúrcuma com efeitos comparáveis aos da Hidroquinona.

  • Ergotioneína 1%
  • SabiWhite® 0,5%
  • Creme base qsp 30g

Sugestão posológica: aplicar na pele todos os dias.

Sérum com Ergotioneína

Sérum noturno com alta ação antioxidante e efeitos redutores dos sinais da idade.

  • Ergotioneína 0,3%
  • Serum base qsp 30mL

Sugestão posológica: Aplicar na face 1x ao dia, preferencialmente à noite.

Conteúdos relacionados

1. Paul BD, Snyder SH. The unusual amino acid L-ergothioneine is a physiologic cytoprotectant. Cell Death Differ. 2010 Jul;17(7):1134–40.

2. Beelman RB, Phillips AT, Richie JP, Ba DM, Duiker SW, Kalaras MD. Health consequences of improving the content of ergothioneine in the food supply. Vol. 596, FEBS Letters. John Wiley and Sons Inc; 2022. p. 1231–40.

3. Cheah IK, Tang RMY, Yew TSZ, Lim KHC, Halliwell B. Administration of Pure Ergothioneine to Healthy Human Subjects: Uptake, Metabolism, and Effects on Biomarkers of Oxidative Damage and Inflammation. Antioxid Redox Signal. 2017 Feb 10;26(5):193–206.

4. Ey J, Schömig E, Taubert D. Dietary sources and antioxidant effects of ergothioneine. J Agric Food Chem. 2007 Aug 8;55(16):6466–74.

5. Liu HM, Tang W, Wang XY, Jiang JJ, Zhang W, Wang W. Safe and Effective Antioxidant: The Biological Mechanism and Potential Pathways of Ergothioneine in the Skin. Vol. 28, Molecules. MDPI; 2023.

6. Paul BD. Ergothioneine: A Stress Vitamin with Antiaging, Vascular, and Neuroprotective Roles? Vol. 36, Antioxidants and Redox Signaling. Mary Ann Liebert Inc.; 2022. p. 1306–17.

7. Ishimoto T, Kato Y. Ergothioneine in the brain. Vol. 596, FEBS Letters. John Wiley and Sons Inc; 2022. p. 1290–8.

8. Fu TT, Shen L. Ergothioneine as a Natural Antioxidant Against Oxidative Stress-Related Diseases. Vol. 13, Frontiers in Pharmacology. Frontiers Media S.A.; 2022.

9. Borodina I, Kenny LC, McCarthy CM, Paramasivan K, Pretorius E, Roberts TJ, et al. The biology of ergothioneine, an antioxidant nutraceutical. Nutr Res Rev. 2020 Dec 1;33(2):190–217.

10. Kondoh H, Teruya T, Kameda M, Yanagida M. Decline of ergothioneine in frailty and cognition impairment. Vol. 596, FEBS Letters. John Wiley and Sons Inc; 2022. p. 1270–8.

11. Tian X, Thorne JL, Moore JB. Ergothioneine: An underrecognised dietary micronutrient required for healthy ageing? Vol. 129, British Journal of Nutrition. Cambridge University Press; 2023. p. 104–14.

12. Katsube M, Ishimoto T, Fukushima Y, Kagami A, Shuto T, Kato Y. Ergothioneine promotes longevity and healthy aging in male mice. Geroscience. 2024;

13. Samuel P, Tsapekos M, de Pedro N, Liu AG, Casey Lippmeier J, Chen S. Ergothioneine Mitigates Telomere Shortening under Oxidative Stress Conditions. J Diet Suppl. 2022;19(2):212–25.

14. Yuzawa S, Nakashio M, Ichimura S, Shimoda M, Nakashima A, Marukawa-Hashimoto Y, et al. Ergothioneine Prevents Neuronal Cell Death Caused by the Neurotoxin 6-Hydroxydopamine. Cells. 2024 Feb 1;13(3).

15. Nakamichi N, Tsuzuku S, Shibagaki F. Ergothioneine and central nervous system diseases. Neurochem Res. 2022;47(9).

16. Wu LY, Kan CN, Cheah IK, Chong JR, Xu X, Vrooman H, et al. Low Plasma Ergothioneine Predicts Cognitive and Functional Decline in an Elderly Cohort Attending Memory Clinics. Antioxidants. 2022 Sep 1;11(9).

17. Lam-Sidun D, Peters KM, Borradaile NM. Mushroom-derived medicine? Preclinical studies suggest potential benefits of ergothioneine for cardiometabolic health. Vol. 22, International Journal of Molecular Sciences. MDPI AG; 2021.

18. Tang RMY, Cheah IKM, Yew TSK, Halliwell B. Distribution and accumulation of dietary ergothioneine and its metabolites in mouse tissues. Sci Rep. 2018 Dec 1;8(1).

19. Zhang C, Li Y. Efficacy of Oral Administration of Ergothioneine (DR. ERGOTM) on Skin Health Improvement: A Single-Center, Open-Label Clinical Study. Available from: www.biomedgrid.com

20. Publishing Inc B, Smiles KA, Dong KK, Canning MT, Grimson R, Walfield AM, et al. 83 Original Contribution A hydroquinone formulation with increased stability and decreased potential for irritation. Vol. 6, Blackwell Publishing • Journal of Cosmetic Dermatology. 2007.

21. Fovet T, Guilhot C, Delobel P, Chopard A, Py G, Brioche T. Ergothioneine Improves Aerobic Performance Without Any Negative Effect on Early Muscle Recovery Signaling in Response to Acute Exercise. Front Physiol. 2022 Feb 9;13.

22. Turck D, Bresson J, Burlingame B, Dean T, Fairweather‐Tait S, Heinonen M, et al. Safety of synthetic l‐ergothioneine (Ergoneine®) as a novel food pursuant to Regulation (EC) No 258/97. EFSA Journal [Internet]. 2016 Nov;14(11). Available from: http://doi.wiley.com/10.2903/j.efsa.2016.4629